sábado, 4 de junho de 2011

Marcelino Pan y Vino

Fomos apresentados ao Marcelino Pan y Vino por um casal que já virou figurinha carimbada no blog: Rafa e Beca.

O restaurante é dos mesmos donos do já tradicional Lola Bistrot. Grata surpresa! A casinha agradabilíssima que fica na rua Girassol, na Vila Madalena, ganhou um ar muito charmoso depois da reforma tocada pela mesma trupe que deu um tapa no Lola. Lugar arejado, charmoso e confortável: quer mais o quê?

O nome do restaurante, cá entre nós, já é muito simpático. Remete a um livro espanhol homônimo, de José María Sánchez Silva. A casa traz referências de cozinha contemporânea e baixa gastronomia feitas com muito capricho e pitadas do mundo todo. No cardápio é possível encontrar lanches, sanduiches, entradinhas típicas de bar, saladas, tortas e alguns pratos, como massas. A maioria das opções varia de R$ 20 a R$ 30: honestíssimo! Há também uma carta de vinho considerável - mas, como não somos especialistas, não vamos meter o bedelho.

De entrada, pedimos duas porções deliciosas. A primeira: polentas em cubo, empanadas, acompanhadas de fatias fininhas de calabresa. Precisa dizer que estava ótimo?


Chamou atenção a geleia de pimenta - muito, muito saborosa! A outra porção foi de brusquetas de shimeji. Olha só:


Estava bem gostoso - mas como observado pela Beca, o shimeji poderia vir quente.

Para beber, eu e Maricota pedimos sucos de laranja e melancia. Muito refrescante!


Ah, a casa ainda oferece água de graça. No jarro - o que nos deixa livres para nos servirmos quando bem entendermos.

De prato principal, apostei no durum: um sanduiche turco enrolado em pão sírio. O recheio? Linguiça de javali, mussarela, legumes, cebola adocicada e hortelã. Se liga que beleza:


Atenção: o recheio do durum é muito generoso. Por ter feito o pedido à noite, acho que exagerei. O durum vem com muita linguiça de javali, e a mussarela ajuda a deixar o prato ainda mais pesado. Achei a pedida ótima, muito bem preparada - mas só a repetiria se voltasse ao Marcelino no almoço.

Maricota pediu um hamburguer muito bem preparado, ao ponto e alto. Gostou muito do tempero dele. Ela pediu a opção que vinha com molho barbecue e raiz-forte da casa - que ela também adorou, por ser picante na medida certa. Olha só:


Os pratos não demoraram a chegar, e o ambiente agradabilíssimo colaborou para que nossa experiência fosse sensacional. O atendimento, desde o começo - quando aguardamos por cerca de 20 minutos para nos sentarmos - foi muito atencioso. Sem afobação, as garçonetes dominavam o cardápio de cabo a rabo e nos atenderam sem grandes sobressaltos.

A conta deu R$ 80 por casal - mais um motivo para o Marcelino ganhar nota 10.

Aí volto a uma questão que coloquei em evidência no post anterior, sobre o Oryza. Não é preciso cobrar os olhos da cara para oferecer pratos que surpreendam, com serviço bacana, num ambiente super confortável. Mal comparando, no Marcelino pagamos a metade do que havíamos pagado no Oryza para ter uma experiência tão gratificante quanto. É uma linha tênue, mas dá pra notar a diferença?

Nenhum comentário:

Postar um comentário