domingo, 18 de outubro de 2009

Restaurante Banri

A gente vive programando uma ida à Liberdade pruma imersão legítima na gastronomia dos orientais. Num sábado de setembro, tinhamos de resolver alguma pendenga ali perto e aproveitamos pra matar a vontade. Na caminho, eu fui lendo críticas feitas pelo jornal Folha de S. Paulo a uma porção de restaurantes que tem no bairro e o que mais nos empolgou foi o trechinho sobre o Banri.

Foi fácil achá-lo. A rua Galvão Bueno é uma das principais e o lugar tem um mercadinho na frente. Não fosse isso, teríamos entrado num outro Banri, na mesma rua, mas do outro lado da calçada. A fachada, por conta das frutas todas, é muito simpática. Nos fundos da casa, numa área ampla, fica o restaurante e o café. A decoração é simples, mas as mesas são espaçosas e espaçadas.



Estômagos implorando por uma comidinha, atacamos de cara uma porção de shimeji. Não veio na chapa como nós apreciamos, mas estava bem gostosa e quente. Só um capricho nosso, que não sei se incomoda os outros também, é com o tamanho dos cogumelos... Tinha uns tão grandes, com o talo, que estavam duros e sem sabor.

O cardápio do Banri é super recheado, o que torna a escolha bem mais difícil. Mas nós fomos determinados a experimentar um prato que a crítica da Folha indicava: lombo caramelizado com molho de laranja, maçã, limão, shoyu e gergelim. Pedimos meia porção dele e meia porção de yakissoba de carne. Poder pedir meia porção é um ponto positivo do restaurante, assim dá pra experimentar mais.

A comida demorou um pouco pra chegar à mesa, e se isso foi tática pra gente ficar com mais fome e gostar mais não precisava. A primeira garfada desse lombo caramelizado que levei à boca parecia uma festa! O docinho do açúcar e o ácido da laranja e do limão combinam muito bem! E o lombo estava super macio, desmanchando. Olha só a apresentação:


Depois desse preparo criativo, o yakissoba até ficou apagado. Mas também estava interessante, com bastante molho, carne e legumes.

Esse almoço tradicional nos custou R$ 56, incluídos os dois refrigerantes, a porção de shimeji, meia porção de lombo e meia de yakissoba e os 10% do serviço. Achei justíssimo, e melhor ainda porque eu e Gabi pagamos com VR. Vou dar uma nota 9 pra incentivar o capricho com o corte dos cogumelos e com o tempo no atendimento.
*Imagem: Reprodução

3 comentários:

  1. Casal, já aderiram à moda dos dim sums??
    Recomendo muito. Comidinhas chinesas/tailandesas/asiáticas em geral em porções de bolinhos. Apimentadas ou não.

    Fui ao Ping Pong, de matriz inglesa, que fica na Mário Ferraz. Preços acessíveis, ambiente jovem (um tanto barulhento após as 11h, vai...)e drinks gostosíssimos!

    Mas tem que gostar de temperos diferentes e frutos do mar!!

    Beeeijo

    ResponderExcluir
  2. Rê, ouvi falar nesse Ping Pong. A gente bem que podia combinar de ir lá juntos!!!

    ResponderExcluir
  3. A Di já tinha sugerido o mesmo! Sim, lá é ótimo pra ir em turma! Tem mesas grandes e redondas!

    Combinemos e vamos comer pimenta e tomar drinks gostosos!

    ResponderExcluir