segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Bar Squat

Em plena quarta-feira, o Restaurant Couple marcou presença no aniversário da Beca, arquiteta, pé de valsa e amiga muito querida do casal.

O lugar escolhido para a comemoração era muito bacana: o Squat. O bar foi inaugurado há poucos meses - e, acreditem, em plena quarta-feira estava lotado. O nome do local remete a construções antigas frequentadas por jovens logo depois da queda do Muro de Berlim, na Alemanha. São ateliês, estúdios, bares, baladas e até apês habitados por gente do mundo todo.

Só de saber essa história já despertou uma baita curiosidade em nós. Chegando lá, constatamos que o ambiente do local é bem diferente, intimista e lembra um galpão recuperado. A decoração mistura elementos retrôs e contemporâneos. Isso fica bem claro nas luminárias - quando for, fique esperto e dê uma olhada porque cada uma é diferente da outra. Isso tudo dá um clima de pré-balada - um lugar pra ver e ser visto, sente só:




Pra turbinar essa pegada, uma pequena banda tocava um jazz de primeira - e num volume ideal para animar e conseguir conversar sem gritar. O lugar é bacana para ir em casal e também com um grupo de amigos (mas não muito grande, porque a disposição das mesas não permite que todos se vejam ou consigam conversar).

No cardápio, o bar tenta reunir receitas de fim de noite do mundo todo. Há porções típicas de Montreal, Barcelona e Cingapura. Nós preferimos apostar numa porção de boteco, mesmo, chamada "Bolinho Maria Bonita". São sete ou oito bolinhos arredondados de risoto de alho-poró recheados com queijo brie. Muito, muito saborosos, bem fritos e nem um pouco encharcados de óleo. Quitute aprovadíssimo pelo casal.

De bebida, eu fui de chopp. Nada demais, achei a bebida até um pouco quente, fora do ponto. Já a Mari escolheu um coquetel chamado "Folkets Rus", que misturava pisco, soda, kiwi, morango e abacaxi. Muito refrescante, bem leve e saboroso. A apresentação da bebida também é show de bola.

Na hora de pagar, deixamos R$ 80 - contando os 10% de serviço e os R$ 10 que cada um pagou pelo couvert artístico. Nota 8 para o Squat, porque foi uma grata surpresa, mas... poderia ter sido uma surpresa um pouquinha mais barata.

*Imagem: Reprodução

Um comentário: