segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Bar Pirajá II

Somos fãs do Pirajá de longa data. Muito antes desse blog nascer, nós já havíamos experimentado os prazeres daquele menu. E depois que o Restaurant Couple veio ao mundo, estivemos lá na Páscoa pra destilar mais uma nota 10. Você se lembra?

A gente não esquece, e é por isso que o casal não titubeia na hora de aceitar um convite pra ocupar uma mesa no Pirajá. Foi assim numa sexta-feira, dia de último capítulo de novela das 20h, quando fomos encontrar uns amigos. Quando chegamos, já meio tarde, o lugar estava muito cheio. Juntamos umas cadeiras à duas mesas que a galera ocupava e partimos para os trabalhos.

De cara, o glorioso Portiolli mandou a dica: porção de carne seca com cebola e farofa. A gente não é bobo de dar de ombros e acatamos a sugestão. Quando a panela chegou à mesa, todo mundo - até mesmo aqueles que já haviam comido - salivou... Enorme, servia bem umas quatro pessoas. Eu não manjo de cozinhar, só de comer, mas pelas diversas vezes em que experimentei pratos bem ruins com carne seca imagino que o preparo seja complicado. Você não pode tirar a identidade da carne, mas também não é bom quando ela esmigalha na boca. E o prato do Pirajá supera expectativas: é grande, saboroso, bem temperado e vem acompanhado de uma bandejinha de pão, que é reposta a qualquer erguida de mão! Pra molhar a goela, o velho chopp de sempre, muito bem tirado e geladinho.

Desde que passou a vigorar a lei anti fumo, ainda não tinhamos ido a um lugar onde os fumantes se sentissem acomodados. Invariavelmente, os adeptos do cigarro tinham de ficar de pé nas calçadas, longe da mesa e da conversa com os amigos. No Pirajá, há uma área grande, a céu aberto, onde as mesas ficam debaixo de uma árvore enorme e imponente. Pruma turma como a nossa, bem dividida entre fumantes e não fumantes, não tinha como ser melhor.

O Pirajá tomou do casal R$ 55. Deixamos R$ 27 pela porção e o restante para as bebidas e os 10%. O serviço, aliás, continua merecedor de destaque. Os garçons são rápidos, simpáticos e sempre cheios de boas histórias. E como o Pirajá continua escrevendo a sua boa história, não dá pra diminuir a nota, que continua sendo 10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário