sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Restaurant Week II (Restaurante Santa Gula)

O segundo restaurante do Restaurant Week que visitamos foi o Santa Gula. Logo na entrada, o espanto. Será que ele vive vazio e fizemos a reserva à toa?

Ledo engano. Digo: a entrada engana. Para chegar às mesas, é preciso atravessar um longo e charmoso corredor. É dar uma dúzia de passos para chegar à entrada de fato do restaurante e ouvir o burburinho lá de dentro. Estava lotado; ainda bem que fizemos reserva!

O interior é bem charmoso. Diversos cômodos dos fundos de uma casa antiga deram lugar a mesas e cadeiras de madeira. A decoração é bem brasileira, com quadros, adereços e cores puxando para um ar retrô bem aconchegante. Se liga:
Fomos em dois casais: eu e Mari, Gregório e Vivi. Super atencioso, o garçom explicou o cardápio para nós e fomos fazendo os pedidos.

O cardápio normal da casa é farto, com preços que variam de R$ 30 a R$ 50. A carta de vinhos e cervejas é bem requintada, mas sinceramente senti falta de um chope Brahma, de uma cerveja Original ou Serramalte. O jeito foi beber um chope Primus (ótimo), o mais barato da casa! A Mari pediu uma Itubaína - não sei se pela vontade de bebê-la ou simplesmente pela surpresa de ver a opção no cardápio. De qualquer forma, achei diferente.

Vamos à comida: de entrada fui de mini crepe de camarão. Estava gostoso, mas confesso que esperava mais recheio e uma massa menos molenga. Maricota preferiu a sopa bloody mary, um caldo de tomate um pouco picante e bem temperado. Esse sim surpreendeu!

Para o prato principal, escolhi frango recheado com Gruyére ao pesto de brócolis e pistache, acompanhado de batatas gratinadas. As batatas gratinadas estavam uma delícia. O frango também estava bem preparado, mas achei a combinação pouco vibrante. A Maricota foi de Steak francês com arroz puxado no próprio molho madeira. Cá entre nós, se encontra isso em qualquer restaurante contemporâneo por aí.

Já na sobremesa, pedi creme brulée de pistache: muito leve e saboroso. Já a Mari optou pelo mélange de chocolates, que captou uma boa combinação de sabores.

Pagamos R$ 56 cada um, pela comida, bebidas e 10% de serviço.

Quanto à comida: as opções oferecidas no cardápio do Restaurant Week não surpreenderam tanto. O restaurante optou pelo básico, e talvez não conquiste tantos clientes como gostaria. Outra coisa: se não me engano algumas fotos dos pratos mostradas no site do Restaurant Week estão erradas, o que pode confundir alguns clientes. O atendimento do local é de primeira, mas em alguns momentos senti um pouco de demora para servir os pedidos.

No fim das contas, esse restaurante é um daqueles locais bem escondidos, que praticamente não existem no mapa, mas que fazem a diferença numa cidade tão grande quanto São Paulo. Tomar um chope e conversar com amigos num local desse é sempre uma experiência ímpar. Valeu a pena pelo programa, entende?

Nota 7 para o Santa Gula, porque ainda vou voltar lá para provar uma nota 10.
* Imagem: Reprodução

Um comentário:

  1. Olá!!!
    Parabéns!!!! Adoro o blog de vcs, sempre acompanho!

    Abs.,
    Astrid Beyer

    ResponderExcluir