quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Levaria ou não levaria - Maria Lima

Domingo, dia dos pais. O almoço da família Mitani foi duplamente comemorativo: tanto para celebrar o dia do Seu Mitani quanto o aniversário do Mitaninho - esse que vos fala.

O local escolhido foi a esquina de casa. Isso mesmo. Há uns 3 anos, ganhamos o Maria Lima como vizinho, bar e restaurante muito acolhedor na Vila Hamburguesa. Escolhemos as mesas de dentro, apesar de o dia lá fora estar lindo e agradável - privacidade é sempre a lei número um dos velhos. E o clima lá de dentro é bem aconchegante, combina acomodações rústicas com iluminação, mesas e acentos modernos.

O atendimento do lugar é de primeira. O maître fez questão de nos apresentar o cardápio, fazer uma brincadeira, nos deixar à vontade.

Enquanto escolhíamos os pratos, chegou o couvert. Fatias grossas de pão caseiro, manteiga, beringela, patê e três cumbucas de um caldinho de vegetais temperado e quentinho no ponto. Delicioso!

Isso só abriu o nosso apetite e nos motivou a fazer os pedidos. Minha mãe foi num medalhão com risoto de funghi. Meu pai escolheu um salmão grelhado, saladinha verde e batata à moda da casa, que parece uma baked potato com uns pedacinhos de bacon. Eu fui de camarão à hungara, temperado com paprika e acompanhado de arroz.

Tudo foi impecável. Desde a rapidez no preparo, a apresentação dos pratos, o tempero das carnes e a combinação dos ingredientes.

A conta, para nós três, deu R$150. A quem se interessar, de terça a sexta o Maria Lima aceita VR no almoço. Se quiser fazer um happy hour, o local também é bem legal, tem uma carta de cervejas, vinhos e drinks bem variada.

Dica: se for a dois, sentem-se lá dentro - as mesas são à luz de velas. Se for com amigos, fique do lado de fora, porque a esquina é bem charmosa e agitada.

Não poderia ser diferente. Nota 10 para o restaurante e, SIM, levaria Maricota à esquina de casa.

*Imagem: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário