quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Levaria ou não levaria - Genial

Quinta-feira está se tornando um dia especial da semana para o casal. Pra mim é um dia de zica, dá praticamente tudo errado no trabalho. Pra Mari é um dia punk porque todas as tarefas difíceis da semana se acumulam geralmente a partir das 19h00.

Mas sabe quando a gente fala que "no fim tudo dá certo"? Para esquecer os aborrecimentos, nada melhor que uma cervejinha entre amigos. Seguindo essa pegada, ir ao bar com o povo da Cásper e da Abril às quintas praticamente já se tornou tradição.

No último encontro fomos ao Genial - o bar caçula dos irmãos Altman, que ainda tocam outros dois pontos tradicionais da Vila: o Genésio e o Filial. Desta vez, Maricota saiu tarde do trabalho e, cansada, pendurou as chuteiras. Desfalque para o time dos casados!
O ambiente é agradabilíssimo, ideal para ir a dois ou em grupo de amigos. Nas paredes, há quadros com recortes de revistas, jornais e fotos de grandes gênios do Brasil e do mundo. O mais charmoso, porém, são as caricaturas que ficam lá no alto e passam quase despercebidas. Os homenageados estão sentados em mesas de bar bebendo um chopp, um vinho, um drink. Einstein, Cartola, Garrincha, Elza Soares, Pixinguinha, Caesar Seity... todos celebrando o mesmo que nós, reles mortais.

Além dos incontáveis chopps que os garçons vão servindo sem nos darmos conta, pedimos uma caprichada porção de bolinho de arroz - que vem recheada com um queijo derretido de dar água na boca. Ainda mandamos ver num caldinho de feijão que caiu muito bem no frio que fazia na semana passada.

Fim de jogo, mais uma vitória de quinta-feira. Deixei R$50 porque comi, bebi e me diverti à beça.

SIM, levaria a Mari no Genial sem sombra de dúvidas. Nota 10 para o bar e pra turminha de quinta-feira.
* Imagem: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário