quarta-feira, 22 de abril de 2009

Caravelas - Paraty

Sábado, 18 de abril. Depois de uma rápida caminhada pelo charmoso centro de Paraty, o casal saiu em busca de seu primeiro rango em terras fluminenses. Para tamanha honra, elegemos o Restaurante Caravelas, bem em frente à Igreja de Santa Rita, próximo ao Cais.

Entramos lá porque, do lado de fora, a lousinha com o cardápio indicava "casadinho de camarão", prato que tinha dado água na boca na Mari desde a primeira indicação dos guias de Paraty.

E lá fomos nós. O local é aconchegante e bem típico de restaurantes praianos. Todo decorado com santos, velas e imagens que remetem à religiosidade caiçara, o restaurante oferece um vasto cardápio de frutos do mar.


Para nossa surpresa, porém, quando pedimos o "casadinho" recebemos a resposta negativa do garçom. Então a Mari se lembrou que de fevereiro a maio é época de pesca proibida de camarão, o que acaba impedindo os restaurantes de oferecerem o prato. Ponto negativo para o Caravelas, que insistiu em deixar a atração indicada na lousinha do lado de fora - e que nos convenceu a entrar lá para comer.

Sendo assim, tivemos que nos render à "Moqueca Caravelas", que combinava camarão, carne de siri e lulas e servia duas pessoas.

Como se pode ver, ela veio fresquinha e borbulhante, cheirosa e suculenta. Acompanhava uma porção de arroz e uma cumbuca de pirão.

Cá entre nós, para uma primeira vez o prato não passou do okey. O pirão, que até então eu não conhecia, tem um gosto adocicado que não combina com nenhum outro sabor específico da moqueca. A moqueca, por sua vez, estava gostosa, mas misturava tantos sabores que acabou deixando de ter uma identidade e um tempero que marcassem o paladar.

Com dois refrigerantes e os 10% do serviço, a conta deu R$ 60. Preço justo para duas pessoas - e até barato, se comparado às exorbitâncas dos restaurantes paulistanos.

Nota 7 para o Caravelas, porque poderia deixar de fazer propaganda enganosa e representar uma estreia um pouco mais saborosa para a viagem. Mas aprovado, porque não deixou de ser gostoso e ninguém passou mal!

* Imagens: M.R. e G.M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário